quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Autopsia de um amor, parte 3, A saudade,

Ao acordar no dia seguinte senti que tinha passado a noite com uma pessoa muito especial, mas que não estava na minha cama, como se estivesse saído antes que eu posse dar um beijo de despedia. Foi esse sentimento que me fez notar que eu realmente estava apaixonado por ela.
Eu fica lembrando sobre como eu ficava rindo sobre coisas que não eram tão engraçadas, mas parecia que de estar conversando com ela, já fazia meu sorriso surgir, era uma felicidade de estar feliz, uma felicidade de estar apaixonado, de ter encontrado alguém que realmente merecia meu amor, e que eu deveria batalhar até conquistar seu coração.
Aquela saudade não é comparável com a saudade que sinto hoje, era uma saudade de esperança, de amor, de ficar feliz em pensar em alguém, em resumo era maravilhoso sentir falta dela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário