sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Autópsia de um amor, parte 11, Amor que poderia acabar com as dores do mundo

Meu amor é lindo, meu amor é puro, meu amor é bom, meu amor quer o bem, não importando o que receba de volta.
Pode parecer exagero, mas é o que eu penso, no auge do nosso amor, eu sentia que não havia nada melhor para mudar qualquer pessoa, do que um amor tão grande quanto o nosso.
Eu falava que se todos tivessem um amor como o nosso, as pessoas não pensariam em brigas, guerras e outras coisas ruins. Alguns vão dizer que é mais algum daqueles meus ideias que nunca vão se concretizar, mas alguém já imaginou poder vender pilulas de amor, apenas paz e amor no mundo, quem dera se todos pudessem trocar o ódio e rancor dos seus corações por amor.
Sim é muito mais fácil extravasar nossas dores e diferenças com a raiva, porém o caminho mais fácil normalmente não é o mais feliz.
Quando estavamos juntos o tempo parava e todas as dores do mundo não faziam sentido, era todo amor e perfeição. Queria poder ser inteligente o suficiente para poder fazer um passo-a-passo de como me sentir tão feliz, mas para isso teria que estar disposto a me arriscar novamente em um mundo que apenas as emoções mandam em você.

Nenhum comentário:

Postar um comentário