segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O que todos querem ter,

O que todos querem ter,

Alguns procuram por uma vida,
E nunca o encontram,
Alguns fazem de conta que nem o sentem,
Outros se agarram a ele com se fosse tudo a sua vida,

Nem sempre há resposta para as perguntas,
Algumas vezes sobra só ilusões,
Destas tão poucas são fúteis o quanto gostaríamos que fosse.

Não são só desejos,
Nem mesmo são o que você já teve,
É só o que ainda tem por vir.

É a certeza que bate no íntimo do seu peito,
O calor que vem da esperança em uma noite escura,

Não há de ser mais que do que você pode suportar,
Nem menos ao ponto que você precise mendigar por ele,

E tudo isso simplesmente para você dar valor a ele.

2 comentários:

  1. Belíssimo!!! Profundo e de imenso conteúdo. Parabéns pela sua sensibilidade e arte de poetar.

    ResponderExcluir